segunda-feira, 29 de junho de 2009

Vale a pena saber mais sobre o N.A.D.H. - Coenzima 1


NADH é a forma de se referir à Nicotinamida-Adenina-Dinucleotídio. A presença do “H” Dá-se pelo Hidrogênio e indica ser a forma reduzida da Coenzima 1, o outro termo designativo para NADH.

Cabe relembrar que enzimas catalizam processos biológicos para que se possam criar substâncias, em nosso organismo, que nos fazem desempenhar uma grande quantidade de funções e reações que tem o objetivo maior de nos manter vivos.Elas podem ser comparadas a máquinas industriais que modificam certos materiais transformando-os em outros.Nas células vivas, as enzimas catalizam a “quebra” dos alimentos ingeridos,assim como desmembram os nutrientes em menores unidades para que possam desempenhar suas específicas funções metabólicas.Em outras palavras, podemos dizer que as enzimas convertem nutrientes em água e ENERGIA. Esse trabalho contínuo só pode ser desempenhado se um fator adicional essencial se combinar com a própria enzima: a COENZIMA.

Na ausência da coenzima complementar, a maioria das enzimas não tem condições de desempenhar suas funções.Uma deficiência na quantidade de coenzima disponível, desacelera o processo enzimático.De certa forma, as enzimas podem ser comparadas ao motor de uma máquina que, para entrar em funcionamento, necessita de uma faísca para promover a explosão do combustível. Essa faísca pode ser comparada à coenzima e o NADH é a faísca de produção de energia dentro das células.

FUNÇÕES BIOLÓGICAS
A energia química das moléculas dos nutrientes é liberada por reação catabólica de oxidação enquanto para produzir moléculas biológicas, as células necessitam promover grande quantidade de reações de redução que requerem um estímulo de energia química. A alta energia criada entre o hidrogênio e a nicotinamida contida no NADH, fornece esta energia para uma outra reação enzimática que transfere 2 eletrons e 1 proton para uma outra molécula.NADH e sua correlata NADPH para a qual ela pode ser ràpidamente convertida, são responsaveis por esse poder redutor. Esta é a força pela qual esse composto particular pode reduzir uma outra substância já que sabemos que redução e oxidação formamos princípios-chave da produção da energia bioquímica.

Se o NADH reage com outra molécula, produz-se energia que pode ser utilizada para outros tipos de processos de reação. NADH pode ser comparada a uma queda dágua. A água em nível de altura mais elevado possui mais energia do que a água que flui vagarosamente em níveis baixos e essa energia pode ser usada mover uma grande roda ou até produzir eletricidade. No caso de NADH, a energia adicional passa a ser disponível para ser usada em todos os processos do organismo já que significa a própria energia gerada no compartimento intra-celular.
Quanto mais NADH esteja disponível para a célula, mais ela poderá desempenhar suas funções com melhor qualidade e mais longa será sua vida.

ENERGIA E REGULAÇÃO CELULAR
Sabemos que o código genético de todas as células localiza-se no DNA.O DNA é muito bem protegido, no núcleo, por histonas e outras macro-moléculas.Entretanto, poderá ser lesado se for exposto a várias condições agressivas tais como radiações várias, tais como UV, ozônio, toxinas químicas como citostáticos, antibióticos, anti-inflamatórios, agro-tóxicos etc. É importante notar que as indústrias produzem cerca de 20.000 novos agentes químicos a cada ano e que muitos são tóxicos às nossas células, produzindo um número expressivo de lesões além daqueles que possuem efeitos ainda desconhecidos.O potencial tóxico é aumentado a cada momento. Essas substâncias são comercializadas puras ou em associações com outros produtos sem que conheçamos estudos toxicológicos das mesmas. É desnecessário afirmar que os seres vivos estão expostos a essas novas substâncias sem que se conheça seus potenciais de toxicidade.

Esses agentes lesivos são capazes de reagir com os cromossomos.Se nosso DNA é atacado e, consequentemente danificado por uma ou mais substância, nosso material genético poderá ser alterado.A replicação de DNA afetado, poderá causar características modificadas (mutações) na divisão celular que naturalmente se segue.

Modificações genéticas são as bases bioquímicas para um grande número de doenças crônico-degenerativas tais como câncer, artrite reumatóide, aterosclerose, imunodeficiência, em geral.Sabendo-se isto, é de fundamental importância que se procure proteger o material genético contra todos os tipos de agressões que possam modificar sua essência, para que se possa garantir a pureza de continuidade da reprodução celular que deverá ocorrer sem modificações na estrutura do DNA.Se o DNA sofrer agressões por agentes físicos ou químicos, por exemplo, em células do miocárdio que tem a propriedade de exercer o mecanismo de contrações rítmicas, elas poderão perder a capacidade contrátil eficiente, propiciando uma forma de insuficiência cardíaca a nível celular.Para evitar as consequências, que podem vir a ser fatais, dos danos ao DNA, as células dos mamíferos, principalmente do Homem, desenvolveram um sistema de proteção que é capaz de reparar certos danos do material genético e que para ser eficaz, necessita da participação efetiva do NADH.

COMO NOSSO ORGANISMO UTILIZA NADH
- Estimulação do sistema imunológico celular
A resposta imunológica nos mamíferos se baseia na atividade dos linfócitos, principalmente os do tipo B, T e nos macrófagos.Estes últimos são responsaveis pela eliminação direta de corpos estranhos pelo fenômeno de endocitose seguido de degradação e, a partir daí, inicia uma série de eventos que resultam na produção de anticorpos.
Uma relação direta existe entre o processo de fagocitose e a ativação do sistema imunológico. A primeira etapa que conduz à fagocitose é a perturbação da membrana citoplasmática da célula fagocítica por uma bactéria ou qualquer outro material estranho. Este fenômeno resulta num acentuado aumento da atividade metabólica no fagócito, onde o consumo de oxigenio aumenta dramàticamente. A maior parte do oxigenio é convertida em superóxido e peróxido de hidrogênio.Este fato se denomina stress oxidativo e parece ser dos primeiros estágios que conduzem à destruição do material invasor. As coenzimas nucleotide tem um papel primordial nesse stress oxidativo e na atividade citotóxica dos macrófagos.

Os neutrófilos possuem NADH-oxidase, que gera superóxido nos fagossomas que destroem organismos estranhos. Esse “mecanismo assassino” associado à fagocitose é alimentado por NADH e NADPH que são derivadas internamente de um aumento da atividade do “shunt” da hexose-monofosfato. NADH está diretamente associado e envolvido no sistema de defesa celular imunológico e também aumenta a capacidade fagocitolítica dos leucócitos durante o stress oxidativo.

- Como um dos mais potentes antioxidantes
Sabemos que o oposto de oxidação é o potencial de redução e que NADH é uma substância que exibe dos mais potentes poderes de redução, logo apresenta-se com enorme capacidade antioxidante.
Apesar de que nossas células contém antioxidantes enzimáticos naturais como SOD, GSH e catalase, a nutrição adequada que permite a síntese contínua desses componentes é fundamental e quando agredidos por situações externas que colocam em perigo nosso equilíbrio de defesa, necessitamos de outros elementos naturais que se colocam, também, como varredores de radicais livres.A nível intra-celular (mitocôndria), contamos com NADH que possui uma das mais ferozes capacidades de lutar contra os radicais livres.
À medida que envelhecemos, a produção de NADH diminui,conforme acontece com uma grande variedade de outras substâncias em nosso organismo.Idosos podem se beneficiar da reposição de NADH,principalmente quando enfrentam situações em que se encontram vulneráveis aos danos provocados pelos RL.
O primeiro e mais importante componente antioxidante de nosso sistema de defesa celular é NADH.

- Como estimulador de adrenalina e dopamina
Em cultura de neuronios, a adição de NADH aumenta a produção de dopamina.Essa adição ainda estimula a tirosina-hidroxilase(TH),enzima chave na produção de dopamina.Estudos realizados recentemente na França demonstraram que NADH estimula a produção de dopamina e noradrenalina em mais de 40%, em certas ãreas cerebrais.
Em um estudo duplo-cego placeborealizado em hospital universitãrio, na Alemanha, pacientes portadores de doen~ca de Parkinson foram tratados com NADH ou placebo.Os que receberam NADH mostraram n~iveis elevados de L-DOPA e dopamina no sangue.
Se o NADH estimula a produ~c”ao de dopamina, deveria,tamb~em,eexercer um efeito positivo sobre todas as fun~c”oes fisiolõgicas que são estimuladas pela dopamina,tais como producao de forca,movimento,coordenacao,funcoes cognitivas,humor,libido e secrecao do hormonio do crescimento.
Dopamina reduz a producao de prolactina e o apetite. Quanto mais elevadas as taxas de dopamina no sangue, menor a sensacao de aumento do apetite. Este fato pode ser de grande interesse para pacientes que se preocupam em diminuicao do peso corporal.

É importante ressaltar que no caso de ingestao de alcool, esse e metabolizado nas celulas hepaticas a partir da enzima alcool-desidrogenas, que necessita de NADH como coenzima. Isso nos faz acreditar que uma quantidade a mais de NADH, devera resultar em processo de oxidacao mais rapido do alcool, encurtando o tempo de exposicao do figado a lesoes mais acentuadas.
Sob a influencia do alcool,a sintese de testosterona fica inibida. Na presenca de NADH,esse efeito induzido pelo alcool pode ser inibido.
Outros efeitos importantes a serem citados quanto ao NADH são a diminuicao dos niveis de colesterol total, a inibicao da auto-oxidacao da dopamina,protecao contra os danos mitocondriais induzidos pelo AZT e na producao de quinonas que podem ser protetoras contra certos tipos de cancer.

- Transporte do NADH
A quantidade de NADH e grande nos organismos que requerem alta producao de energia. A maior parte disso ocorre no citosol, onde cerca de 10% do NADH celular fica circunscrito ‘a mitocondria. Os microssomos e o nucleo contem apenas quantidades minimas de NADH.O NADH eo NAD+, assim como a nicotinamida, são transportados, no sangue,de um orgao para outro. A questao,entao, passa a ser se o NADH pode penetrar pela membrana celular. Metodos sofisticados nos demonstraram que o NADH e capaz de atravessar a membrana celular porque consideravel quantidade foi encontrada não apenas no citoplasma mas, tambem na mitocondria e nucleo.
A funcao do NADH na celula ocorre principalmente no citosol e mitocondria. As enzimas NADH-desidrogenases do interior da membrana mitocondrial podem capturar eletrons somente do NADH da matriz citosolica. A parte interna da membrana mitocondrial ~e,portanto,impermeavel ao NADH citosolico. Um sistema de transporte especial carreia equivalentes reduzidos do NADH citosolico para o interior da mitocondria. O mais ativo desses sistemas de transporte e o MALEATO-ASPARTATO que ocorre nas mitocondrias do coracao, figado e rim.

O NADH mitocondrial doa seus eletrons diretamente para a cadeia respiratoria.Doando 1 par de eletrons ao oxigenio, 3 moleculas de ATP são formadas. Nos musculos esqueleticos e no cerebro, o sistema transportador e o glicerol-fosfato ao inves do maleato-aspartato.

- Experimentacoes clinicas e estudos medicos
Pesquisas concernentes ao NADH estao em andamento em varios paises do mundo. Estudos recentes estao tentando sensibilizar o FDA para a sua aprovacao já que são realizados em grandes centros medicos dos Estados Unidos. A grande barreira quanto a aprovacao da indicacao medica reside no fato de ser produto natural em todos os organismos vivos e que, por não poder ser patenteado, deixa de ser um atrativo para as industrias fabricantes de medicamentos.
O FDA autorizou estudos e pesquisas a respeito do NADH que estao sendo,atualmente, realizados na Georgetown University Medical Center, sob a direcao dos Profs. Harry Preuss,da Divisao de Nefrologia,e Joseph ªBellanti,diretor do Centro Internacional de Imunologia da Georgetown University.

Os estudos atuais resumem-se em duplo-cegos, placebo-controle e ensaios clinicos nas seguintes areas-

-Sindrome de fadiga cronica
-Doenca de Alzheimer
-Melhora de resistencia atletica
-Doenca de Parkinson
-Depressao

Num futuro, a intencao das equipes de pesquisa e demonstrar a melhora das condicoes imunologicas que podem vir a trazer doencas auto-imunes, de carater degenerativo.

A Medicina Biomolecular tem nos ensinado que a qualidade organica depende da boa qualidade das celulas e o conhecimento bioquimico das substancias naturais,intra-celulares,nos levara a conhecer melhor a fisiologia e a fisio-patologia para que possamos,como medicos, dar mais aos nossos pacientes no que se refere a SAUDE e QUALIDADE DE VIDA.

Obs: os primeiros trabalhos cientificos a respeito do NADH foram realizados pelo Prof. Georg Birkmeyer, diretor do Birkmeyer Institute for Parkinson Therapy onde sua equipe atentou para a aplicabilidade de forma favoravel dessa substancia em casos de Parkinson,Alzheimer e depressao.Ele e autor de mais de 100 artigos cientificos a respeito do NADH.

"O proposito sempre deve ser o de ver o ser humano como um todo, tanto no seu interior quanto no meio no qual ele vive".
(Birkmeyer)

sábado, 20 de junho de 2009

good morning! enada - O único medicamento eficaz até hoje no controle da Síndrome de Fatiga Crónica


Bom dia Amigas e companheiras de luta! Ontem comecei a tomar um medicamento que saiu para o mercado recentemente que se chama good morning! ENADA. Vim aqui partilhar convosco porque achei importante que tenham conhecimento deste medicamento de fitoterapia que está a dar um resultado fenomenal em relação à fatiga crónica... estou a falar no meu caso pessoal (só o tomo à 2 dias) e duma amiga da Amiga que me deu o nome desta maravilha!Resolvi experimentar e está a dar imenso resultado! O preço é um pouco caro... são quase 50 euros e só tem 30 comprimidos... quem tomar 1 por dia (como eu) terá para 1 mês... quem tomar 2, a máxima dose que recomendam por dia, terá de comprar 2 caixas... eu não posso e por isso tomo somente 1... mas estou satisfeita até agora! Vou passar para aqui a literatura do medicamento para que todas o possam ler:

Quer enviar Scraps Gráficos?

O que é Coenzima 1 (N.A.D.H.)? A coenzima 1 é uma molécula transportadora de energia. Esta molécula existe em todas as células, na natureza, bem como no corpo humano. A abreviatura N.A.D.H. significa Nicotunamida Adenina Dinucleítido Hifreto, parte integrante de muitas enzimas. Mais de 1.000 reacções metabólicas no corpo humano são reguladas pela coenzima 1. A falta desta coenzima leva ao abrandamento do metabolismo com todas as suas repercusões. A coenzima 1 tem um papel de especial importância no metabolismno do corpo humano. N.S.D.H. é retirado na alimentação aos alimentos frescos, contudo também é formado nas próprias células na transformação dos alimentos. Os electrões contidos no N.A.D.H. chegam às mitocôndrias de todas as células para, entre outros factores, produzirem a energia sob a forma de substância ATP (adenosina trifosfato). ATP é a forma química da energia celular armazenada. Quanto mais coenzima 1 estiver disponível maior é a capacidade energética das células, uma vez que aumenta a produção de ATP. good morning!enada é o nome registado e patenteado de uma forma estabilizada para absorção oral do N.A.D.H. É a única substância capaz de aumentar o potencial energético das células, e naturalmente o nível energético, cuja acção foi cientificamente comprovada. Com mais energia as células trabalham e vivem mais por isso o good morning! enada prolonga a vida das células. É deste modo um verdadeiro antienvelhecimento. good morning! enada fortalece ainda o sistema imunitário. Pelas suas propriedades demonstra ser antioxidante potente. A melhor altura para tomar o N.A.D.H. é durante o período da manhã. É por isso que a fórmula estabilizada e biologicamente disponível do N-A-D-H- se chama good morning! enada. Aquisição apenas possível nos Laboratórios do Prof. Birkmayer. Como surgiu o good morning! enada? A acção da coenxima 1 foi pesquizada durante vários anos pelo austríaco, Prof. Dr. Jorg Birkmayer. Ele foi pioneiro a utilizar esta coenzima no apoio às funções do organismo humano. Foi igualmente o primeiro a conseguir estabilizar-la e tornar-la utilizável pelo organismo. O Prof. registou a fórmula do N.A.D.H. estabilizada em 1993. Daqui surgiu o good morning! enada, uma marca mundial, sinónimo de um dos mais potentes suplementos alimentares. A acção do good morning! enada a nível dietético-fisiológico é comprovada por inúmeros estudos científicos e publicações!

A quem é recomendado o good morning! enada?
- Necessidades energéticas acrescidas
Numa sociedade que exige cada vez mais dinamismo é necessário a todos, independentemente da idade, ter mais capacidade de resistência. Este estilo de vida, que exige mais energia, vitalidade e concentração, tano a estuidantes como aos homens e mulheres que têm a seu cargo trabalho e família, provoca em quase todos um défice energético. Este aumento da necessidade energética muitas vezes não é suficiente, daí a razão do recurso ao good morning! enada.

- Anti-envelhecimento
O envelhecimento é um processo condicionado pela redução da actividade metabólica que envolve a perda de energia das células. Com o avançar da idade diminui o nível de ATP, daí manterem-se mais tempo activas. Um verdadeiro produto anti-envelhecimento.

- Cosmética interior
o nosso sistema imunitário está, diariamente, exposto a inúmeros ataques. de forma a evitar uma multiplicação descontrolada dos radicais livres, os glóbulos brancos necessitam de uma determinada reserva de coenzima 1. Quanto mais coenzima 1 o organismo tiver á disposição tanto melhor deverá funcionar o sistema de auto-defesa. Pelas suas propriedades antioxidativas o good morning! enada é um precioso auxiliar natural do sistema imunitário.
O aporte suplementar do good morning! enada (suplemento alimentar) para além de ajudar a manter o equlíbrio na alimentação auxilia a manutenção do desempenho físico e psíquico. O good-morning! enada é seguro e bem tolerado. Os estudos levados a efeito não revelam quaisquer tipos de alergia ou intolerância.

Esta é a literatura que vem dentro da embalagem... mas se me permitem vou colocar aqui mais informação sobre este medicamento para ficarem um pouco mais ilucidadas:


ENADA NADH A Coenzima da Energia

ENADA NADH é um suplemento nutricional patenteado direccionado para aquelas pessoas que sempre estão à procura de um estilo de vida melhor. Como uma coenzima, o NADH desempenha um papel chave na produção de energia de nossas células e no processo neurotransmissor. A Natrol oferece o ENADA NADH - a única fórmula estável do NADH existente no mercado hoje. Este suplemento de patente exclusiva garante máxima biodisponibilidade.

NADH é conhecido biologicamente como a Coenzima 1, é a fórmula reduzida do dinucleotódeo de adenina de nicotinamida (NAD) com (H) do hidrogénio que fornece energia as células. O NADH é fundamental para milhares de reações bioquímicas dentro do corpo e é encontrado naturalmente em todas as células vivas do organismo. NADH desempenha um papel chave na produção de energia das células, particularmente no cérebro e no sistema nervoso central. Quanto mais NADH nas células mais eficiente será a produção de energia para o seu funcionamento.

O NADH estimula a produção celular dos neurotransmissores dopamina, noradrenalina e serotonina, melhorando o reflexo, a lucidez e a concentração mental.

O NADH esta diretamente ligado ao sistema imunológico das células do corpo. Participa também no reparo do DNA.

Dosagem: varia de 2,5 mg a 10 mg diário, dependendo da carência de cada indivíduo.

ENADA / NADH

Melhora a energia celular;
Melhora a lucidez;
Melhora o reflexo e a concentra�ção mental;
É um potente antioxidante.

ENADA foi desenvolvido pelo renomado médico Professor M.D., PhD. Dr. Georg Birkmayer que é considerado o maior perito do mundo sobre NADH (Coenzima 1).

ENADA/NADH é recomendável no uso terapêutico nas seguintes implicações:

Resistência atlética;
Doença de Parkinson;
Doença de Alzheimer;
Hipertensão;
Depressão;
Síndrome da fadiga crónica.

Cada Microtabs fornece:

Vitamina C (Como Ascorbato de Sódio) 0.3mg

NADH (Beta Nocotinamida Adenina Dinucleotide) 2,5mg

Sódio Bicarbonato (Baking Soda) 3mg

Outros Ingredientes: D-Mannitol, Microcrystalline Cellulose, Magnésio Stearate

Posologia: Como um suplemento nutricional, faça uso de 1 microtabs pela manhã com estômago vazio e 240 ml de água. Use 1/2 hora antes da refeição.

Penso que agora já ficarão mais ilucidadas!!!
Eu recomendo! Quem tem este Síndrome deve utilizar-lo!
Não imaginam o peso que nos tira de cima!... Simplesmente fantástico!

Beijinhos a todas e se puderem (pelo preço, claro) comprem e experimentem... comigo está a resultar bastante bem!
ATÉ SEMPRE!

domingo, 24 de maio de 2009

El dolor del silencio...

Dia 12 de Maio foi o dia internacional da luta contra a Fibromialgia!... Em Portugal mais uma vez não se deu muita importância ao NOSSO dia na comunicação social... apenas num dos canais públicos exibiram uma entravista com um "reumatologista" que durou apenas 3 minutos... menos mal... porque as barbaridades que ali foram ditas revoltam qualquer paciente que sofra desta doença e que todos os dias luta para lidar com ela da melhor forma que pode!...
No mesmo dia vi uma entrevista, também ela num canal público mas desta vez em Espanha... decidi publicar-lo aqui para que vejam a diferença...



Desejo a todos os meus/minhas Companheiros/as de Luta muita força, coragem e especialmente muita paciência...
Já diz um ditado coreano que "Se segurarmos uma folha com duas mãos, certamente irá ficar menos pesada para cada um dos intervenientes!"...
A aceitação é papel principal nesta e outras doenças crónicas e incapacitantes... mas principalmente a base começa na aceitação de quem está ao nosso lado... confiem em nós, entendam-nos, apoiem-nos... mas principalmente não discurem nunca o carinho que nos dão e que tanto nos ajuda!...
O Amor ao próximo é a melhor medicina que existe... tão fácil... porque não começamos por aí!?...

Beijos a TODAS/OS e... até sempre!

Se não houvesse tanto preconceito...












Falece mais um dos nossos Companheiros de luta para "Aumentar a Estatística"...



Bom dia meus queridos Companheiros de luta.
Infelizmente hoje venho dar uma notícia desagradável... muito triste!!!
Mais um dos nossos Companheiros de Luta não resistiu... não conseguiu nem quiz continuar a lutar!...
Sem mais comentários vou publicar este vídeo porque acho que é a minha obrigação!!!!
Sem mais comentários: Até Sempre Fabian!...
Choro por casa notícia destas... e pergunto porque não nos conhecemos antes!...

P.S.: Se necessitarem de tradução não existem em pedir...

sábado, 25 de abril de 2009

Aprenda a Amar-se a si mesma... e a passar a Fibromialgia para segundo plano


ALERTA AMARELO: Apego excessivo à rotina e à organização. Mau humor e instabilidade diante de pequenas mudanças e imprevistos. Irritabilidade, autocobrança e perfeccionismo.

ALERTA VERMELHO: Intolerância, dificuldade em relacionar-se e adaptar-se a situações novas, ataques de cólera. Mania de ordem e de limpeza. Adoção de rituais como lavar as mãos sempre, verificar se as portas estão fechadas etc.

Para flexibilizar Investigue do que você tem medo. Com freqüência, a rigidez é um modo que a pessoa encontra para se proteger de algo que considera uma ameaça. Pergunte-se: o que me deixa instável? O que vai acontecer se eu me sentir insegura? Eleja em que aspectos é fundamental manter um bom desempenho, mas não deixe que o seu critério de excelência abarque todas as áreas da vida. Não dá para ser ótima em tudo. A massagem e a dança de salão são boas indicações para aliviar essa dureza. Na massagem, permitir que alguém a toque é um exercício de entrega e confiança. No salão, terá que soltar o corpo e deixar-se conduzir pelo parceiro. Dançar conforme a música traz jogo de cintura. Nos dois casos, talvez sinta-se desconfortável no início. Persista. Em troca, terá prazer e ganhará maleabilidade.

SOL CONTRA A APATIA
Este exercício de alongamento com mentalização é um revigorante poderoso. Tente praticar pela manhã, de preferência ao acordar, e ganhará força para enfrentar o dia. Quando puder, pratique ao ar livre. Mas mesmo no apartamento, em frente a janela, a luz chegará até você.
De frente para o sol ,fique de pé e junte as mãos na frente do peito, como se fosse rezar. Feche os olhos, pense na energia do sol e na cor laranja. Inspire e estique os braços para cima da cabeça, até sentir a barriga alongar. Separe as mãos e desça os braços lateralmente, desenhando um círculo em volta de você e imaginando que o sol a abraça. Finalize retornando as mãos, em prece, na frente ao peito. A cor laranja representa a vitalidade e poderá ajudá-la a se sentir aquecida, energizada e pronta para enfrentar mais um dia.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ansiedade e Fibromialgia

Embora o termo “ansiedade” é usado de maneira de maneira corriqueira para várias situações estressantes do dia-a-dia, a ansiedade excessiva e persistente pode ser parte de distúrbios maiores, como o distúrbio da ansiedade generalizada (DAG), síndrome do pânico, fobias, comportamento obsessivo compulsivo e síndrome do stress pós-traumático. 


A ansiedade na verdade é uma sensação de intranqüilidade, apreensão e medo, marcada por sinais corporais como suores, tensão muscular e taquicardia. Esta sensação é muito comum em pacientes com fibromialgia (FM), e muita atenção tem sido dada às conexões que possam existir entre esses dois problemas. 

Ao invés de ficar-se pensando o que veio primeiro, a ansiedade ou a FM, muitos pesquisadores estão verificando que possivelmente as duas possam ter uma causa em comum, como uma vulnerabilidade que deixe a pessoa mais propensa a ter as duas condições. Uma das melhores maneiras de se estudar este fato é estudar as famílias com os dois problemas – isto ainda não foi feito com a ansiedade, mas sim com a depressão e fibromialgia, mostrando que ambas apresentam uma tendência familiar bastante importante. 

O controle da ansiedade é importante, já que níveis elevados desta aumentam o nível de dor. Isto é clássico na dor aguda - por exemplo, se você fica ansioso na cadeira do dentista, sentirá mais dor no procedimento. Isto está sendo também examinado na dor crônica. Além disso, a ansiedade interfere com outros sintomas da FM, como a fadiga e os problemas de memória. 

Quando que a ansiedade é normal e quando ela é um problema de saúde? A resposta é fácil – quando começa a afetar sua qualidade de vida. Quando você começa a faltar ou adiar compromissos por nervosismo, quando ataques de ansiedade vêm rápido e sem aviso ou quando o sono ou apetite começam a ficar afetados. 

Como tratar a ansiedade no paciente com fibromialgia? Os mesmos tratamentos que são usados em pacientes sem FM podem ser usados: medicações e terapia. Com relação à psicoterapia, a mais efetiva parece a ser a “cognitivo-comportamental”. Cada vez mais os antidepressivos estão sendo usados na ansiedade, ao invés dos clássicos ansiolíticos. Parece ser que estas medicações funcionam de uma maneira mais eficiente, com a vantagem de não causarem dependência física. Vários estudos mostram que a psicoterapia mais as medicações funcionam melhor do que cada uma em separado. 

Outros tratamentos incluem manter um “diário da ansiedade”, para tentar identificar o que desencadeia a ansiedade e o que pode ser feito para minimizar seus efeitos. O exercício, tão fundamental na FM, também ajuda na ansiedade. Enfim, a ansiedade tem recebido mais atenção dos pesquisadores em dor, e a descoberta de uma causa comum entre a ansiedade e a FM pode ajudar a melhor compreender e tratar as duas condições.

Como lidar com as Crises da Fibromialgia

Pacientes com fibromialgia (FM) ocasionalmente experimentam “crises” da doença, isto é, momentos quando os sintomas da fibromialgia pioram. Os sintomas que pioram geralmente são a dor, as alterações do sono e a fadiga. Saber lidar com estas situações é uma habilidade importante de ser adquirida. Um primeiro passo é tentar identificar o que desencadeia as crises. Na maioria das vezes, o paciente consegue definir algum fato ou situação que levou a uma piora do quadro. Um dos fatores mais comuns é o exagero na atividade do dia-a-dia, principalmente afazeres domésticos. Fatores emocionais também são uma causa importante das crises. Alterações climáticas podem aumentar a percepção dolorosa. Em algumas mulheres, as crises são sempre em período pré-menstrual, demonstrando que causas hormonais também podem estar atuando. 


Reconhecendo estes desencadeadores, o paciente com fibromialgia pode ganhar algum controle sobre as crises, evitando ou tomando medidas preventivas sobre estes fatores. 

Embora a atividade física seja fundamental para pacientes com FM, o excesso de atividade corporal pode levar a uma piora de sintomas. O paciente com FM está descondicionado fisicamente, e o exagero numa atividade doméstica ou no exercício pode desencadear uma crise que dure dias .É importante dividir tarefas que exijam esforço físico, não tentando “compensar” pelos dias perdidos .Também é importante não tentar esgotar as tarefas de uma só vez. Por exemplo, a tendência de uma dona-de-casa é sempre passar toda a roupa, para depois dobrá-la e guardá-la. Seria menos cansativo passar um pouco da roupa, depois guardar um pouco e voltar a passar. Isto faz variar os grupos musculares que estão sendo usados, e permite um melhor equilíbrio da fadiga muscular. Sempre se deve fazer alongamentos antes de qualquer atividade física, tanto no trabalho como no lazer. Se há a chance de haver mais dor por realizar certa atividade, usar medicações analgésicas antes desta atividade pode ser extremamente útil. 

O estresse emocional não causa a FM, mas com certeza pode piorar os sintomas. Deve-se sempre manter atento se um quadro de depressão ou ansiedade estão surgindo. As condições do tempo também podem piorar os sintomas. Como isto não pode ser mudado, é interessante um aumento nas medicações para o paciente que sente que está mais sensível. Estas questões devem sempre ser discutidas com o médico. 

Da mesma maneira, se a paciente sente piora durante o período pré-menstrual, ajustes podem ser feitos neste período em relação à medicação para dor, para o sono e para relaxamento muscular. Existem hoje medicações específicas para o período pré-menstrual, que devem ser usadas por todo o mês. Estas opções devem ser discutidas na consulta médica. 

Outras dicas durante as crises: descansar bastante, usar formas de calor para aliviar a dor – banhos quentes (principalmente de banheira, se possível), compressas quentes e bolsas de água quente. Uma soneca de 30 minutos após um banho quente pode ser uma boa estratégia para aliviar a dor. Massagens, alongamentos também são boas opções, mas alguns pacientes podem não tolerá-los durante a crise. A acupuntura é uma boa opção para um alívio da dor nas crises. Procure fazer atividades que lhe dêem prazer, para ajudar no relaxamento. Respire fundo e devagar – a crise leva a um aumento no número de respirações (hiperventilação), o que pode levar a sintomas como tontura e amortecimentos, aumentando o estresse. 

Procure pensar coisas positivas, repetindo-as com freqüência – “esta crise não durará para sempre” , “eu posso lidar com isso”, “eu farei isto ou aquilo para me sentir melhor”. Estes pensamentos lhe darão força para passar por este período difícil. Algumas pessoas gostam de escrever, e escrever sobre a FM, a crise e o que você está fazendo para ameniza-la já se provou muito eficiente para o sentimento de auto-estima do paciente.

Terapias Corpo/Mente e Fibromialgia

Alguns dos métodos utilizados em pacientes com fibromialgia (FM) são as chamadas terapias mente-corpo, que se utilizam de dois princípios básicos: a mente e o corpo compõem uma unidade indissociável, e a influência que o corpo exerce na mente - como por exemplo a dor levando a um humor deprimido – é na verdade uma rua de duas vias. A mente também influencia o corpo de maneira importante, tanto negativa quanto positivamente. E as terapias mente-corpo tentam explorar as capacidades da mente de aliviar alguns dos sintomas relacionados com a fibromialgia, e apresentaremos alguns destes métodos aqui: 


1) Meditação: Estudos mostram que a meditação é útil no tratamento da FM. A meditação basicamente consiste em um exercício para acalmar e focar a mente. Existem vários métodos para meditar, como repetir uma palavra ou frase continuamente ou focar na respiração no presente, sem se preocupar com o passado ou o futuro. Para meditar, treine. Tire de 10 a 20 minutos de seu dia, sente-se em uma posição confortável, feche os olhos e respire naturalmente. Com o tempo, a mente ficará cada vez mais focada. 

2) Yoga: A Yoga é uma forma de meditação, combinada com a prática de exercícios de força e flexibilidade. Existem vários tipos de Yoga. Na mais praticada, a pessoa assume posições ou poses, chamadas de asanas, que alongam uma parte do corpo, enquanto se observa a respiração e se pratica a meditação. Para pacientes com FM, é importante começar de maneira lenta, gradual, com um instrutor que entenda que não pode haver dor na realização da posição. Deve-se ressaltar também que a Yoga não é um substituto para a atividade física aeróbica, vital no tratamento da FM. 

3) Tai chi: Consiste em um exercício oriental que se parece uma dança em câmera lenta. Ele é especialmente bom para pacientes com problemas de equilíbrio. O Tai Chi consiste numa série de movimentos, chamados formas, que se fundem um no outro. Os movimentos suaves e lentos são úteis por não gerarem dor em pacientes com FM, e quando associados à meditação (quigong) oferecem uma forma efetiva de relaxamento. 

4) Biofeedback: Nesta técnica, o paciente é treinado a responder a sinais do próprio corpo. O profissional treinado afixa sensores no corpo do paciente, e estes estão ligados a um computador ou aparelho, que informa com um som ou uma luz como está o corpo, e o paciente tenta alterar este estado. Por exemplo, se os músculos dos ombros estão tensos, sensores são colocados neste local e uma máquina apitará cada vez que o músculo estiver muito tenso. Então, através de relaxamento e outras técnicas, o paciente terá condições de fazer a musculatura relaxar, e a máquina soará diferente. Desta maneira, através de tentativa e erro, o paciente aprenderá como relaxar os ombros, e mais tarde poderá fazer isso sem o auxílio do aparelho.

Viajar com Fibromialgia

Uma viagem de lazer deveria sempre significar prazer e relaxamento. Porém, para um paciente com fibromialgia, uma viagem sem programação pode se tornar um martírio. Longas horas de carro ou ônibus, esperar em aeroportos e rodoviárias, a obrigação em excursões de passeios com hora programada, podem levar a um stress físico e emocional, causando maior dor. 


Algumas dicas podem ajudar a tornar uma viagem a mais prazerosa possível: 

1) Não negligencie seu programa de exercícios. Se você faz exercícios aquáticos regulares, procure ficar em hotéis com piscina. Cheque com o hotel que você vai ficar sobre as facilidades para o exercício. Leve com você todos os equipamentos que você usa, como pesos, tênis, etc... 

2) Planeje um tempo para descansar a cada dia. Leve livros e revistas para estas horas. 

3) Quando viajar longas distâncias, com fusos horários diferentes, dê-se um tempo para descanso e sono. 

4) Leve os seus medicamentos! 

5) Leve seu travesseiro favorito, para não estranhar muito o lugar em que você irá dormir. 

6) Longas viagens de carro requerem um bom apoio para a coluna, e paradas freqüentes para alongamentos. 

7) Um colar cervical mole pode ser usado se você tiver que dormir no carro, ônibus ou avião. Isto evita a dor no pescoço ao dormir numa posição sentada. 

8) Viaje com pessoas que entendam o seu problema e sejam flexíveis quanto a horários. Não se envergonhe de descansar e encontra-se com eles mais tarde. 

9) Cuidado para não andar em demasia. Conheça seus limites, use sapatos confortáveis. Se você acha que irá ter dor, tome sua medicação analgésica antes da caminhada. 

E boa viagem!

Enxaqueca e Fibromialgia

Uma das síndromes mais comumente associadas com a Fibromialgia (FM), a Enxaqueca ou Migrânea traz ainda uma pior qualidade de vida para estes pacientes, e é muitas vezes sub-diagnosticada e sub-tratada. 


A enxaqueca é um tipo de cefaléia, termo médico para dor de cabeça. Pode trazer estranheza para alguns o fato de existirem mais de 100 tipos de cefaléia, e cada uma delas possui uma causa e tratamento específicos. Felizmente, a maioria desses casos pode ser diagnosticada através da entrevista clínica e do exame físico. 

A Migrânea é mais comum em mulheres, tendo bastante relação com os hormônios femininos, pois habitualmente começa com as primeiras menstruações da adolescente e piora durante os períodos pré-menstruais. 

O que caracteriza então uma Enxaqueca? Na verdade, ela é muito mais do que uma simples dor de cabeça – este sintoma consiste no resultado final de diversas alterações que ocorrem no cérebro. Antes da crise de enxaqueca, o paciente pode sentir o que se chama de pródromos – sintomas que “avisam” que a crise vem vindo. Estes sintomas são causados por uma de falha difusa, porém leve, do funcionamento do sistema nervoso central. As “auras”, são um tipo de pródromo que consistem em sintomas visuais de bolinhas pretas, ou brilhantes, ou linhas que lembram um relâmpago no campo de visão. Além disso, o paciente pode ter uma sensibilidade aumentada para barulhos, cheiros e luz. Mais dramaticamente, pode haver fraqueza de uma parte do corpo, perda de coordenação motora e alterações na fala. 

Quando chega a dor propriamente dita, esta geralmente dura de 4 a 72 horas, é de forte intensidade, latejante, que interfere nas atividades diárias e geralmente de um lado só da cabeça. Uma das características mais importantes é a presença de náuseas ou vômitos. Isto é responsável pela crença popular que problemas de estômago ou “do fígado” causem dor de cabeça. Na verdade, o enjôo é parte da Enxaqueca. 

As crises podem ser desencadeadas por vários fatores, como cansaço e falta de sono, comuns nos pacientes com FM. Outros desencadeantes incluem o período peri-menstrual, mudanças de temperatura, estresse físico ou emocional, fome, alimentos como queijos envelhecidos e chocolates, bebidas como o vinho tinto, luzes, barulhos e cheiros fortes. 

O diagnóstico da Enxaqueca, como já citado, é clínico. Raramente é necessário um exame de imagem do cérebro como uma ressonância ou tomografia, usadas mais para afastar outros problemas e não para confirmar o diagnóstico. 

O tratamento da enxaqueca baseia-se em três princípios básicos – evitar os fatores desencadeantes, usar uma medicação preventiva e o tratamento das crises. Muitas vezes só se faz o tratamento das crises, o que não seria errado se estas forem espaçadas durante o ano. Mas deixar de tratar preventivamente uma enxaqueca freqüente pode levar a abuso de analgésicos e cronificação da dor de cabeça. 

As medicações preventivas incluem diversas classes de remédios, como antidepressivos, anticonvulsivantes e medicações usadas para o tratamento da pressão alta. O médico julgará qual é a medicação preventiva mais adequada para cada paciente.

Dor no Pescoço e Ombros

Muitos pacientes com fibromialgia (FM) queixam-se de dores nos “nervos” do pescoço, e em muitos a maioria das dores da FM parece originar-se desta área. 


Na verdade, os tais “nervos” são a parte principal de um músculo do pescoço e ombros, chamado trapézio. Este é um músculo bastante potente, que em pacientes com fibromialgia pode apresentar pontos de contração espontânea, chamados pontos-gatilho. Estes pontos são chamados assim por “engatilharem” uma dor sempre para a mesma localização, dependendo de onde está a contração muscular. 

O trapézio é o músculo mais “mal-usado” do corpo, particularmente em indivíduos sedentários e com má-postura. A cabeça, quando está pendente, age como um peso de 15kg pressionando o trapézio para baixo. Quando a cabeça está alinhada com o pescoço, este peso é de somente 3 kg. Muitas pessoas mantêm uma postura com a cabeça para a frente por períodos grandes de tempo, no trabalho e nas tarefas de casa, submetendo o trapézio a um estresse crônico. Pessoas com fibromialgia são especialmente vulneráveis ao estresse mecânico crônico. 

Estes passos são úteis para lidar com a dor no pescoço e ombros: 

1) Evite inclinar-se para realizar um trabalho. Levante a superfície de trabalho ou abaixe a cadeira, para permitir que a cabeça e a coluna fiquem alinhadas (isto é, sem a cabeça estar curvada para a frente). 

2) Evite deitar no chão para assistir TV ou ler na cama com o travesseiro embaixo da cabeça. Isto tensiona o trapézio e irrita o nervo occipital, o que pode causar dor de cabeça. 

3) Use travesseiros com curvaturas especiais pra dormir – que permitam que a cabeça fique paralela ao colchão. 

4) Pratique uma boa postura. Peça ao seu fisioterapeuta pra ensinar exercícios que fortaleçam os músculos do ombro e do pescoço. 

5) Quando estiver dirigindo, pressione a cabeça contra o encosto de cabeça periodicamente, para ajudar o corpo a identificar a posição correta da cabeça. 

6) Alongue os músculos do pescoço várias vezes ao dia – onde quer que esteja. 

7) Arranje uma cadeira com encosto alto – isto dará melhor apoio para o pescoço e os ombros. 

8) Se o seu trabalho envolve muito tempo ao telefone, considere o uso de fones de ouvido, que deixam o pescoço livre. 

9) Fale com seu médico sobre injeções com anestésico nos pontos-gatilho.

10) Natação é um exercício útil para o alongamento do pescoço. 

11) Use relaxantes musculares à noite para “soltar” os músculos durante o sono. Use analgésicos regularmente, não só quando a dor está insuportável. 

12) Massagens são úteis, embora o efeito seja temporário 

13) Use calor, como o chuveiro quente, para soltar os músculos 

14) Aprenda exercícios de relaxamento – pergunte ao fisioterapeuta. 

15) Conserve-se quente quando está frio – o ar frio faz contração muscular,causando maior dor.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Novo aparelho capaz de Detectar a Dor

Criado equipamento 

capaz de detectar a dor


Uma pessoa normalmente é capaz de apontar com bom nível de segurança onde ela está sentindo dor. Mas daí a dizer qual músculo específico está doendo vai uma grande diferença.

Dores
crónicas

O problema é ainda maior para pessoas portadoras de dores
crónicas, que sofrem de doenças como artrite ou fibromialgia ou das genéricas dores lombares.

O novo aparelho, chamado
SPOC, deverá ajudar os médicos a delimitar melhor os tratamentos, evitando aqueles que podem ser clássicos, mas que não funcionam para pacientes específicos, incluindo as cirurgias.

Aparelho de detectar dor

O aparelho é capaz de localizar com precisão o músculo que está
activando os terminais nervosos e gerando a sensação de dor no cérebro.Segundo seus criadores, o aparelho significará uma revolução no tratamento das dores, principalmente das dores lombares e no pescoço. 

Em
contacto por email, eles se recusaram a dar detalhes mais precisos de seu funcionamento alegando segredos comerciais e informaram que o aparelho entrou na última etapa de validação pela FDA, um passo antes da autorização final para sua chegada ao mercado.

Dores nos músculos

Ao tratar de pacientes com dores lombares, em vez de darem mais atenção aos músculos, a maioria dos médicos foca-se na coluna, nos discos ou nos nervos. Isso acontece principalmente porque não existe ainda um equipamento capaz de apontar com segurança qual músculo específico está na origem do problema - como um raio-X indica qual osso está quebrado, por exemplo.

Esta é a solução que o
SPOC espera trazer. Segundo seus criadores, 85% de todos os diagnósticos de dores lombares, ao invés de apontar a causa da dor, classificam-nas como "dores não específicas", o que significa que não se sabe exactamente qual é a sua origem. Esta é, segundo os médicos, a principal razão dos resultados "decepcionantes" dos tratamentos prescritos.

Fonte: Inovação Tecnológica (04/2008)

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

A Morfina

Parceira de muitas de nós, mas de certa forma inimigas também... 

A Morfina é um fármaco narcótico do grupo dos opióides, que é usado no tratamento sintomático da dor. Ela está presente no ópio.

Usos Clínicos
Dor crônica: é a primeira escolha no tratamento da dor crónica pós-operativa, no cancro e outras situações. Tem vindo a ser substituida como primeira escolha pelo fentanil. 
Dor aguda forte: em trauma, dor de cabeça (cefaleia), ou no parto. Não se devem usar nas cólicas biliares (lítiase biliar ou pedra na vesícula) porque provocam espasmos que podem aumentar ainda mais a dor. Não é primeira escolha na dor inflamatória (são usados AINEs). 
Na anestesia geral como adjuvante a gás anestésico principal. 

Mecanismo de Ação
Os opióides são agonistas dos receptores opióides. Estes existem em neurónios de algumas zonas do cérebro, medula espinal e nos sistemas neuronais do intestino.

Os receptores opióides são importantes na regulação normal da sensação da dor. A sua modulação é feita pelos opióides endogenos (fisiológicos), como as endorfinas e as encefalinas, que são neurotransmissores.

Existem três tipos de receptores opióides: mu, delta e kappa. Os receptores mu são os mais significativos na acção analgésica, mas os delta e kappa partilham de algumas funções. Cada tipo de receptores é ligeiramente diferente do outro, e apesar de alguns opióides activarem todos de forma indiscriminada, alguns já foram desenvolvidos que activam apenas um subtipo.

Os opióides endógenos são péptidos (pequenas proteínas). Os fármacos opióides usados em terapia apesar de não serem proteínas têm conformações semelhantes em solução às dos opióides endógenos, activando os receptores em substituição destes.

ADMINISTRAÇÃO
Via oral, subcutânea, intramuscular ou intravenosa. Epidural, transdérmica, intranasal são menos usadas. É frequente ser dado ao paciente o controlo de uma bomba, activada por um botão, que injecta opióide de acordo com o seu desejo. Existe geralmente um mecanismo que previne a injecção de doses elevadas (que podem provocar danos graves), mas na grande maioria dos casos o controlo pelo doente reduz a ansiedade e as doses acabam até por ser mais baixas. Nos doentes com dores não existe efeito eufórico, mas há efeito sedativo, portanto o paciente limita-se a carregar no botão quando sente dores, mas de forma a evitar o efeito de sonolência.

Metabolizada no figado. Efeito de 4 a 6 horas após administração. Ultrapassa a barreira hemato-encefálica e a placenta. Não deve ser usada na gravidez.

EFEITOS CLÍNICAMENTE ÚTEIS
Analgesia central com supressão de ambas dor física e emocional. 
Sedação na anestesia. 

EFEITOS ADVERSOS
COMUNS:
- Euforia pode conduzir à dependência. Não é significativa nos doentes com dores de grande intensidade. 
- Sedação 
- Miose: constrição da pupila do olho 
- Depressão respiratória: em overdose constitui a principal causa de morte. Há alguma diminuição da respiração mesmo em doses terapêuticas. 
- Supressão da tosse: pode ser perigosa se houver infecções pulmonares. 
- Rigidez muscular. 
- Vasodilatação com calores na pele. 
- Prurido cutâneo. 
- Ansiedade, alucinações, pesadelos. 
- Vómitos por activação da zona postrema medular centro emético neuronal. 

INCOMUNS:
- Libertação de hormona prolactina com possivel ginecomastia (crescimento das mamas) nos homens e galactorreia (secreção de leite) nas mulheres. 
- Prolongamento do parto. 
- Redução da função renal. 
Principalmente a muitos estudos sobre alguém que está com câncer está também usando morfina.

EFEITOS TÓXICOS
Os narcóticos sendo usados através de injeções dentro das veias, ou em doses maiores por via oral, podem causar grande depressão respiratória e cardíaca. A pessoa perde a consciência, fica de cor meio azulada porque a respiração muito fraca quase não mais oxigena o sangue e a pressão arterial cai a ponto de o sangue não mais circular direito: é o estado de coma que se não for atendido pode levar à morte. Literalmente centenas ou mesmo milhares de pessoas morrem todo ano na Europa e Estados Unidos intoxicadas por heroína ou morfina. Além disso, como muitas vezes este uso é feito por injeção, com freqüência os dependentes acabam também por pegar infecções como hepatite e mesmo SIDA. Em alguns países, uma destas drogas tem sido utilizada com alguma freqüência por injeção venosa: é propoxifeno (principalmente o Algafan®). Acontece que esta substância é muito irritante para as veias, que se inflamam e chegam a ficar obstruídas. Existem vários casos de pessoas com sérios problemas de circulação nos braços por causa disto. Há mesmo descrição de amputação deste membro devido ao uso crônico de Algafan® .

Outro problema com estas drogas é a facilidade com que elas levam à dependência, ficando as mesmas como o centro da vida das vítimas. E quando estes dependentes, por qualquer motivo, param de tomar a droga, ocorre um violento e doloroso processo de abstinência, com náuseas e vômitos, diarréia, câimbras musculares, cólicas intestinais, lacrimejamento, corrimento nasal, etc, que pode durar até 8-12 dias.

Além do mais o organismo humano se torna tolerante a todas estas drogas narcóticas. Ou seja, como o dependente destas não mais consegue se equilibrar sem sentir os seus efeitos ele precisa tomar cada vez doses maiores, se enredando cada vez mais em dificuldades, pois para adquiri-las é preciso cada vez mais dinheiro.

CONTRA-INDICAÇÕES
Hipertensão craniana como na meningite. 
Gravidez 
Insuficiência renal. 
Insuficiência hepática 
Juntamente com outros depressores do SNC, como álcool, benzodiazepinas e barbitúricos. Nem com antipsicóticos ou antidepressivos. 

ENQUANTO DROGA DE ABUSO
É mais frequente ser utilizada o seu derivado, a heroína. Apresenta duas caracteristicas que a torna droga de abuso particularmente perigosa: produz euforia e bem estar, mas a sua acção necessita de doses cada vez maiores para se mantêr ao mesmo nível - fenómeno de tolerância medicamentosa.

Produz dependência física (universal) e psicológica (subjectiva). A dependência física surge 6-10 horas depois da última dose e caracteriza-se por síndrome do "peru molhado", definido por tremores, erecção dos pêlos ("pele de galinha"), suores abundantes, lacrimejamento, rinorreia, respiração rápida, temperatura elevada, ansiedade, anorexia, dores musculares, hostilidade, vómitos e diarreia. Um sinal importante é a miose (constrição da pupila do olho). Estes sinais só desaparecem com a administração de um opióide, geralmente de forma instantânea, e são máximos após 2-3 dias, depois do qual desaparecem gradualmente até ao 5º dia. O sofrimento do toxicodependente é considerável.

HISTÓRIA
Foi isolada pela primeira vez em 1804 pelo farmacêutico alemão Friedrich Wilhelm Adam Serturner, que lhe deu o nome em honra do deus grego do sono, Morfeu.

A partir da 1852 com a invenção da agulha hipodermica, generalizou-se o seu uso. Era usada no tratamento da dor, e do alcoolismo e consumo de ópio (as últimas duas utilizações sem benefício e altamente perigosas como se sabe hoje). Foi utilizada na guerra civil americana, resultando em 400.000 soldados com síndrome de dependência devido ao seu uso impróprio.

A Heroína (diacetilmorfina) foi derivada da morfina em 1874.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Neurotransmissores na Fibromialgia








Neurotransmissores: por que eles são importantes?

A comunicação entre as diversas partes do cérebro é feita através de pequenas, mas importantes moléculas chamadas neurotransmissores. Elas são fundamentais na coordenação dos movimentos, na memória, no raciocínio e também, o que nos interessa na Fibromialgia, no humor e no controle da dor.

Uma dessas moléculas é a serotonina; quando o seu papel nos mecanismos do humor e da depressão foi elucidado, abriu-se um grande campo na pesquisa farmacológica, com novos e melhores medicamentos que melhoram a qualidade de vida. Basicamente, descobriu-se que a serotonina está baixa nos centros cerebrais que regulam o humor e que remédios que aumentam o nível de serotonina nas sinapses (espaços entre os neurônios), possuem um efeito terapêutico bastante positivo.

A noradrenalina é um dos principais neurotransmissores para o funcionamento cerebral do dia-a-dia, mas queremos focar o seu papel na dor. Quando algum estímulo doloroso atinge o nosso corpo, os níveis de noradrenalina no cérebro sobem, agindo em centros que diminuem a intensidade do estímulo que chega a nossa consciência e desta forma, sente-se menos dor.

De uma maneira interessante, a serotonina e a noradrenalina juntas são a base de um sistema químico que ajuda no controle de dor a nível espinhal. Níveis elevados destas substâncias na medula também diminuem os estímulos dolorosos que chegam ao cérebro. Já foi demonstrado que pacientes com Fibromialgia possuem níveis diminuídos desses dois neurotransmissores. Medicamentos antidepressivos recém lançados causam o aumento destas substâncias na medula espinhal no e cérebro de maneira equilibrada, melhorando tanto o humor como a dor dos pacientes com Fibromialgia.

Mais recentemente, um terceiro neurotransmissor tem sido alvo de pesquisas na Fibromialgia, trata-se da dopamina, molécula bem conhecida dos neurologistas pois é a falta da dopamina numa área do cérebro chamada substância negra que causa o mal de Parkinson. Na Fibromialgia, o uso das medicações para aumentar a dopamina cerebral iniciou-se quando se verificou que os pacientes com síndrome das pernas inquietas – desconforto das pernas, ao deitar - melhorava bastante com estes agentes. Estudos novos mostram que doses maiores dessas medicações (“antiparkinsonianos”) podem ser úteis na Fibromialgia de uma maneira mais global.

A dopamina parece estar envolvida na analgesia relacionada ao stress, o que acontece, por exemplo, em situações de guerra, onde o soldado ferido continua lutando, mesmo baleado e só vai sentir dor quando pára.

Desta maneira, nota-se que o estudo constante dessas pequenas moléculas pode trazer grandes avanços no tratamento da Fibromialgia.

Eduardo S. Paiva
Reumatologista

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

O Nosso Despertar...

video

Boa tarde queridas Companheiras de Luta. Achei importante publicar este vídeo duma companheira nossa!... Como sabem este blogue também está direccionado para familiares e amigos das pessoas que têm Fibromialgia e muitas vezes não se apercebem do quanto é dura a nossa luta diária. A informação nestes blogues é bastante mas penso que uma coisa é ler e outra é visualizar a realidade dura e crua. A nossa Companheira teve a Coragem e Dignidade de o publicar para que todo o Mundo soubesse o quanto é penoso o nosso dia-a-dia!... e, gritar ao Mundo o quanto é indignante viver assim sem que o Governo do nosso país e de muitos por todo o mundo declarem esta doença como Doença Crónica Incapacitante.
Vejam por favor este vídeo porque a cara é a da nossa querida Companheira Cris... mas a realidade é a de TODOS NÓS... mulheres, homens e crianças que lutam todos os dias por uma vida melhor!

Um beijinho e muito obrigada por lutarem e caminharem a meu lado!
Força, Coragem e não se esqueçam do bom humor!...
.. sem ele tudo se torna mais difícil e penoso!

Pensamento positivo e muito Humor

video

Boa tarde mais uma vez para todos!
Resolvi publicar aqui mais um vídeo da nossa Companheira de Luta Cris para demostrar o quanto é importante a energia positiva e o humor na nossa doença!
Espero que todas fiquem igualmente deliciadas quanto eu a ouvir este testemunho.
Eu, pessoalmente, também tento todos os dias levar a vida desta forma... mas infelizmente, tanto eu como todas nós, incluindo a nossa companheira Cris, sabemos que isto nem sempre é possível... mas vamos tentar todas, não é amigas?

Beijinhos grandes e nunca percam a esperança, a coragem e a força!...
Se não formos NÓS ninguém vai lutar por esta causa! Até sempre!

sábado, 17 de janeiro de 2009

12 de Maio - Dia Oficial da Fibromialgia e S.F.C













O dia 12 de Maio é o dia oficial da Fibromialgia e síndrome de fadiga crónica. Trata-se do dia escolhido, há cerca de 10 anos, pela R.E.S.C.I.N.D., uma associação americana, para promover o conhecimento das doenças imunológicas e neurológicas crónicas como se pensa ser o caso da Fibromialgia, Síndrome de Fadiga Crónica, Síndrome da Guerra do Golfo e Síndrome de Sensibilidade Química Múltipla. Esta é uma data que deve ser aproveitada para tentar dar mais conhecimento ao público em geral sobre estas doenças e sobre o impacto que estas têm na vida dos doentes e suas famílias.A Associação R.E.S.C.I.N.D. (Repeal Existing Stereotypes about Chronic, Immunological and Neurological Diseases), cujo nome quer dizer Repelir os estereótipos sobre as doenças imunológicas e neurológicas crónicas, dedica-se a promover o conhecimento sobre estas doenças ao público em geral. Esta data foi escolhida por se tratar do dia de nascimento de Florence Nightingale, uma enfermeira militar Inglesa que foi pioneira do movimento da Cruz Vermelha. Florence estava praticamente incapacitada com uma doença que agora se suspeita poder ter sido uma das doenças imunológicas e neurológicas crónicas. Apesar das dificuldades ela conseguiu alcançar grandes vitórias na sua vida incluindo a fundação da primeira Escola de Enfermeiros na Inglaterra.

Actualmente, no dia 12 de Maio, têm lugar vários eventos em muitos países que tentam ajudar a informar e educar os doentes e suas famílias, o público em geral e os governantes!...

Por favor, faça-se o favor a si mesma e participe em tudo que for necessário para lutar contra o objectivo de TODOS NÓS... acabar com o preconceito e a ignorância alheia e mostrar ao mundo quem somos, quantos somos e quanto gostaríamos de ser!... Só queremos ser cidadãos com os mesmos direitos (sim, porque os deveres temos os mesmos) do que qualquer um que tem uma doença crónica incapacitante.
No fundo queremos tão pouco: que nos permitam viver com dignidade!
Apelo uma vez mais aqui e peço que passem a palavra a todos quanto puderem que mesmo que estejam a "morrer" de tanta dor, LUTEM! Participem neste dia e em todos os eventos que se realizem!
Se não puderem ir sozinhas porque o corpo não lhes permite, façam como ou já fiz, e peçam a um AMIGO que vos acompanhe... mas não deixem de ir! Esta é uma Guerra só Nossa!
"Não esperem que lhes dêem flores... plantem o vosso próprio jardim!"
Lembrem-se sempre que queixar-se é muito fácil... o mais difícil é lutar pelo que se quer!...
...mas nunca desistam!
Beijos para todas! Marina Costa.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Teste: Você tem fibromialgia?






Será que eu tenho Fibromialgia?

http://saude.abril.com.br/testes/teste_fibromialgia.shtmlendereço do site Saúde é Vital. 
Olá a todos! Vejam bem o que eu encontrei por aí!...
Agora até já fazem testes pela internet para saber se temos Fibromialgia!...lol 
Bem, deixando as brincadeiras de lado quero lembrar-vos que tenham BASTANTE ATENÇÃO seja qual for o resultado deste teste, não quer dizer que o resultado seja veridico.
Estas são algumas das questões dos medicos para chegarem ao diagnostico. Se o teste der positivo não exitem em procurar o vosso médico o mais rapidamente possível para ser diagnosticada ou não!... e se o resultado for, infelizmente, positivo não deixem para amanhã o que podem fazer hoje: comecem a medicar-se e a fazer as terapias necessárias para o alívio dos sintomas e não agravamento da própria doença!
Quando mais cedo melhor!

Beijinhos e voltem sempre!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Hoje senti necessidade de vir aqui...

video

Penso que este vídeo dispensa quaisquer palavras...
...neste preciso momento também não poderei dizer muito mais...
Só senti necessidade de fazer uma grande homenagem a todos os que são importantes na minha vida e me têm ajudado a caminhar nestes caminhos, por vezes sem qualquer asfalto, mas que, independentemente disso caminharam e caminham ao meu lado sem qualquer outro propósito senão o de compartir o sentimento mais puro e bonito que existe no mundo: A Amizade Pura!

Obrigada a todos vós!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

video

Este video foi feito a pensar em todas e cada uma de nós... é uma homenagem a todas as mulheres, homens e crianças Guerreiras, que lutam todos e cada dia conta uma doença SEM CURA!... Um grande bem-haja a todos os médicos, enfermeiros, amigos e pessoas que se preocupam e nos ajudam a superar cada dia das nossas vidas, tentando com o seu carinho, preocupação e solidariedade, fazer com que este nosso mundo seja mais digno e menos doloroso de enfrentar! Um muito obrigada em meu nome e em nome de todos os doentes Fibromialgicos!

Muito há para investigar, entender, descobrir sobre esta doença... mas enquando isso acontece, saibamos dar valor a quem luta por ter somente o direito à dignidade humana... por favor, senhores dirigentes deste País que tanto amamos, comecem a tentar ser iguais aos outros Países da Europa no que realmente vale a pena... cuidar e valorizar os seus cidadãos, que durante décadas trabalharam e contribuiram para o progesso deste país... e que agora só pedem respeito e dignidade. Obrigada a todos!